Sobre

O sector dos media, tanto a nível nacional como europeu, tem uma importância fundamental, ao nível de desenvolvimento económico, da criação de emprego e do aumento da competitividade. Nesta área tem-se verificado nos últimos anos três tendências de convergência que têm ancorado o seu desenvolvimento.
A primeira delas passa pela convergência de um conjunto de tecnologias baseadas em técnicas tradicionais de produção e difusão de conteúdos baseada em equipamentos próprios, como são exemplo as tecnologias associadas à radiodifusão, para um outro paradigma baseado na Internet de banda larga, em serviços e na criação de plataformas abertas de suporte aos mesmos.
A segunda tendência passa pela normalização e aproximação do diálogo entre criativos e tecnólogos. Para isto muito têm contribuído as entidades do sistema científico e tecnológico nacional que tem incluído nos curricula um conjunto de objetivos que conduz à multidisciplinaridade de competências e ao estabelecimento de canais de comunicação claros entre o mundo criativo e tecnológico.
Finalmente, o terceiro eixo foca-se na utilização das tecnologias digitais como forma de preservar e valorizar o património cultural, através da criação de novas abordagens imersivas de interação com o mesmo, pela angariação de novos públicos e pela conservação da herança cultural através da utilização de formatos de alta resolução e com alta tolerância a erros.

Objetivo 1

Promover a migração dos sistemas atuais de captura, produção, gestão, distribuição de conteúdos para um paradigma assente na cloud, permitindo desta forma a criação de fluxos de trabalho flexíveis, sistemas abertos e novos modelos de negócio que enderecem as necessidades de clientes atuais e as especificidades de futuros clientes, promovendo também uma deslocalização de processos e uma escalabilidade natural das soluções encontradas.

Objetivo 2

Valorizar o património histórico e cultural nacional através da introdução de novas metodologias e artefactos tecnológicos de preservação, facilitação do acesso e interação com os mesmos, tendo por vista por um lado a melhoria do serviço público prestado aos cidadãos nacionais e à diáspora e, por outro, criar mecanismos expeditos de internacionalização desses mesmos conteúdos através da sua disseminação generalizada e utilização de plataformas abertas que permitam a interoperabilidade com sistemas de terceiros.
Esta abordagem permitirá a definição de metodologias de monetização desses mesmos conteúdos imediata no âmbito dos resultados do projeto e no pós-projeto. Dentro destes conteúdos ir-se-ão desenvolver atividades específicas de inovação no que diz respeito à língua portuguesa propriamente dita e a novas formas de a valorizar e interagir com ela que permitam a melhor endogeneização da mesma por parte dos utilizadores finais.

Objetivo 3

Melhorar a qualidade do serviço (QoS) e de experiência (QoE) do consumidor final dos conteúdos através do desenho e conceção de novos ambientes imersivos, aumentados ou com uma melhoria significativa de qualidade que aumentem o número de visualizações dos conteúdos produzidos e que desta forma induzam à produção de novos conteúdos realimentando positivamente a cadeia de valor, permitindo a criação de novos empregos e a identificação de novas oportunidades de negócio em Portugal e no exterior.

Eixo A

Este PPS visa desenvolver tecnologias de apoio à produção e disseminação de conteúdos suportados na cloud. Inclui quatro pilotos.

Eixo B

As atividades deste PPS estão organizadas em torno de três pilotos dedicados à preservação digital do património cultural e ao desenvolvimento de novas formas de interação em língua portuguesa.

Eixo C

A atividade deste PPS está organizada em 3 pilotos orientados ao apoio à produção de conteúdos de muita alta resolução, 3D e realidade virtual e conteúdos digitais na valorização do livro.

Últimas notícias

Projeto CHIC

Contacto